FATEC OURINHOS



HISTÓRICO

A Fatec Ourinhos é uma instituição pública de ensino criada em 1991, na gestão do diretor-superintendente Oduvaldo Vendrameto, como extensão de campus da Fatec São Paulo, para ministrar o curso superior de tecnologia em processamento de dados.

Em 1997, foi criada como Fatec Ourinhos, por decreto do ex-governador Mário Covas, quando se deu início ao projeto de criação do curso de análise de sistemas e tecnologias da informação. Este curso foi aprovado em 2001, pelo Conselho Estadual de Educação e teve início em setembro de 2002. No ano de 2008 se iniciou o curso de agronegócio.

Esta unidade está subordinada ao Centro Paula Souza, autarquia responsável pela gestão das escolas técnicas (Etecs) e faculdades de tecnologia (Fatecs) estaduais em diversas cidades do Estado de São Paulo.

MISSÃO

Desenvolver educação tecnológica por meio da formação de profissionais éticos e competentes, capazes de se adaptar às mudanças, criar, aplicar e difundir conhecimento tecnológico, contribuindo para o desenvolvimento social e a elevação da qualidade e produtividade de processos, produtos e serviços.

OBJETIVOS

  • Ministrar ensino superior de graduação, de tecnologia, bacharelado e de licenciatura;
  • Ministrar cursos de atualização, aperfeiçoamento e especialização de profissionais na área tecnológica;
  • Realizar pesquisas de inovação tecnológica;
  • Realizar atividades de extensão através da integração com a comunidade;
  • Produzir o desenvolvimento científico e tecnológico;
  • Desenvolver o empreendedorismo;
  • Cultivar a atitude ética.

VALORES

EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

Laura Laganá (diretora superintendente do Centro Paula Souza) destaca que fazer um curso de graduação em tecnologia significa sair da faculdade apto para o mercado de trabalho e preparado para ocupar cargos na linha de frente da produção ou da gestão de negócios. Além disso, de acordo com Mello, Carvalho e Silvério (em trabalho intitulado: Educação tecnológica e suas diferentes concepções, 2007): A educação tecnológica é aquela que prepara um cidadão competente e crítico para todo o ambiente em que vive e não só para o trabalho em si. É uma educação que prepara para a vida, para tomar decisões, integrar conhecimentos. Prepara para agir e não só para reagir, planejar e não apenas executar. Para ter competência no trabalho e diante da vida como um todo.

ÉTICA PROFISSIONAL

Glock e Goldim (em trabalho intitulado: Ética profissional é compromisso social, 2003) entendem como ética profissional as seguintes características profissionais: competência técnica, aprimoramento constante, respeito às pessoas, confidencialidade, privacidade, tolerância, flexibilidade, fidelidade, envolvimento, afetividade, correção de conduta, boas maneiras, relações genuínas com as pessoas, responsabilidade, corresponder à confiança que é depositada no profissional.

COMPETÊNCIA PROFISSIONAL

Com base em Girardello (em trabalho intitulado: A nova educação profissional no Brasil - ensino baseado em competências, 2007), pode-se afirmar que competência profissional possui aquele sujeito capaz de constituir, articular e mobilizar valores, conhecimentos e habilidades para a resolução de problemas sejam eles rotineiros ou inusitados. Para isso, esse profissional deve possuir criatividade e atuar de maneira transformadora diante de contextos socioeconômicos cambiantes e instáveis.

DESENVOLVIMENTO SOCIAL

De modo diverso ao desenvolvimento econômico, o desenvolvimento social pode beneficiar a todos, quando não significa apenas o alívio da pobreza, mas sua superação. Entendemos que ao preparar o jovem para o mercado de trabalho, os efeitos sobre a melhoria de vida são duradouros e multiplicadores.


DOCUMENTOS